terça-feira, 25 de abril de 2017

25 de Abril


Esta é a madrugada que eu esperava
o dia inicial inteiro e limpo
onde emergimos da noite e do silêncio
e livres habitamos a substância do tempo


                         Sophia de Mello Breyner Andresen
                                in "o nome das coisas"       








Marcadamente neste dia
uma certa rebeldia
no desejo de liberdade
ficou até bem expresso  
ergui a mão esquerda
que não mente
diz o que sente


                                                   hajota                   











65 comentários:

  1. Linda homenagem à Revolução dos cravos!

    «Só de punho [esquerdo] erguido
    a canção fará sentido!»

    Viva o 25 de Abril!!

    ResponderEliminar
  2. Aves, flores, poesia,
    Eis o clamor da beleza
    À luz, desse dia, acesa
    A iluminar o que eu via

    Em sentimentos - mania
    Que avassala uma presa,
    A minha alma na certeza
    De estar vivendo a alegria

    Do belo como uma ponte
    Que deixa a alma defronte
    De Deus, se Deus for amor

    E o belo lá do horizonte
    Se esconde atrás do monte
    Se o amor poesia for.

    Grande abraço. Laerte.

    ResponderEliminar
  3. Uma bela composição - poética, fotográfica e de cores -, nos dois poemas, em par, como os cravos.
    Duas gotas de água em beijos de liberdade.
    Gostei muito, amigo
    Um abraço (de mão em mão)

    ResponderEliminar
  4. Nada está aqui por acaso e eu revejo-me em cada símbolo (icónico e linguítico).
    Que se guindem e nos guiem! Sempre!
    Gostei imenso da construção poética para a mensagem pretendida.
    Bjinho, Agostinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vim ver se havia nona postagem (nem sempre vejo as notificações) e deparo-me com um lapso. Corrijo: linguístico
      Grata pela presença generosa no meu espaço.
      Bjinho. Tudo de bom, Agostinho.

      Eliminar
    2. Pior a emenda que o soneto... Vim ler o poema acabaste de publicar e deparo-me com outro lapso, ao reler a correção ao comentário...
      Era nova, em vez de nona!

      Eliminar
  5. Portugal é hoje um país totalmente diferente do que era há 43 anos.
    Um país mais alegre, mais aberto ao mundo, com gente mais qualificada, com liberdade, com paz.
    Como é que se pode duvidar se valeu a pena??
    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  6. Nunca o imaginei de punho esquerdo erguido!
    Valeu a pena, Amigo.
    Linda e tocante mensagem.
    Saúde e felicidades.
    Grande abraço.
    ~~~~~~~~

    ResponderEliminar
  7. As palavras da Sophia. As suas palavras, Agostinho. São palavras que, em uníssono, dizem todos os que amam por inteiro a liberdade. Uma boa semana, meu Amigo.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  8. Bela homenagem!
    Punho esquerdo, para que não haja confusões!

    ResponderEliminar
  9. Bela imagem a falar do voo livre, de alcançar o infinito, de viver a liberdade.
    Delicados cravos a simbolizar a luta empreendida e a conquista alcançada.
    Versos da Sophia, versos do Agostinho... Dois grandes nomes da Poesia!

    Feliz de te ver, meu querido, em postagem tão significativa sobre um acontecimento tão importante para os portugueses.

    Nos sorrisos e nas estrelas, e num punhado de delicadas pétalas de rosas brancas, o meu carinho.
    Leninha

    ResponderEliminar
  10. Belíssimo poema de Abril, caro Agostinho
    escrito com a mão esquerda. e ainda bem...

    (para o punho direito erguido, a Avenida da Liberdade! sempre.)

    caloroso abraço

    ResponderEliminar
  11. a mão do lado do coração

    parece-me, bonito!


    um abraço

    ResponderEliminar
  12. Que palavras lindas!! Gostei muito do blog!!! Desejo muito sucesso!!!

    ResponderEliminar
  13. Abril e Maio ficarão sempre no meu coração e na alma de quem ama Portugal e a Liberdade.

    Abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  14. poema de Abril em sintonia com as palavras de Sophia
    e a liberdade no seu esplendor
    palavras curtas e profundas
    e que se cumpra Abril
    sempre!
    (as duas imagens em completa sintonia)
    Muito obrigada
    Bom fim-de-semana
    Beijinhos

    :)

    ResponderEliminar
  15. A liberdade do 25 de abril muito bem expressado na
    tua poética, na cor, no cravo e na mão esquerda.
    Com o acompanhamento do voo poético da Sophia de Melo
    Breyner: "livres habitamos a substância do tempo"
    O tempo do 25 de abril sempre!...
    Aprecei muito, amigo Agostinho.
    Bj.

    ResponderEliminar
  16. Que bonita 'rebeldia'!
    corações em eterna busca.
    Salve Agostinho

    ResponderEliminar
  17. Quando tudo em sintonia , o grito e a cor são mais fortes .
    Beijinho Agostinho

    ResponderEliminar
  18. Gostei do teu excelente "contraponto" poético ao poema da Sofia.
    Viva o 25 de Abril. Viva o 1º de Maio.
    Boa semana, caro Agostinho.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  19. Quando arte e poesia se unem temos encontros capazes de emocionar!

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  20. Gaivotas, cravos e poesia, bela conjugação!
    beijinho

    ResponderEliminar
  21. Boa tarde, lindo poema relativo ao 25 de Abril, que seja para sempre e para melhor.
    AG

    ResponderEliminar
  22. Agostinho,
    Gostei muito deste poema de Abril que com a mão erguida diz o que sente.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  23. Voltei para ver as novidades, dado que publiquei novo poema.
    Aproveito para te desejar um bom fim de semana, Agostinho.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  24. Linda homenagem ao 25 de Abril, que tão bem recordo e vivi intensamente.
    A Sophia o cantou nesses lindos versos, e o amigo seguiu-lho o rasto...
    GOSTEI!!!

    Bom Fim-de-semana
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS


    ResponderEliminar
  25. Agostinho
    apenas para desejar um bom domingo.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  26. Um verdadeiro toque de mão no lado do coração.
    Que essa rebeldia prossiga firme, rumo à liberdade.


    Um beijinho e boa semana amigo Agostinho

    O Toque do coração


    ResponderEliminar
  27. Que seja Abril, sempre... ainda nos faltarão muitas conquistas, das que terão sido sonhadas, por todos... mas ainda estamos a trabalhar nas suas imperfeições... assim mesmo... já valeu a pena... e muito, tudo o que já foi conquistado!!!
    Uma bela forma de assinalar este dia tão emblemático, Agostinho... que simboliza tão bem o espírito do mês de Abril... de recomeço... e Portugal, recomeçou a viver... a partir desse dia... e a florescer... apesar de tudo...
    Beijinho! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  28. Quem sente este Abril, não mente Agostinho.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  29. Olá caro Agostinho.
    Gostei desses dois belos poemas, o primeiro é de autoria de Sophia de Mello Breyner Andresen, que estou conhecendo agora; o ssegundo presumo ser de sua autoria.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderEliminar
  30. Agostinho, não tendo uma nova postagem para admirar, deixo-te na lembrança um belo pôr-do-sol onde o mar recebe com ternura os últimos raios que desmaiam sobre suas águas distantes... Enquanto o olhar de tristeza bate no coração de quem partiu, deixando um laivo de saudade no olhar de quem ficou...
    Que seja de alegrias, sorrisos e estrelas o teu final de semana, meu amigo querido!
    Helena

    ResponderEliminar
  31. Olá meu querido Agostinho,
    Depois de um longo período de ausência estou retornando às atividades do blog, e encontrando um post renovador com poesia de Sophia ...lindo !!!
    beijos e uma ótima semana.
    Joelma

    ResponderEliminar
  32. Bela homenagem.
    Boa continuação de semana.

    ResponderEliminar
  33. Olá, Agostinho, como tem passado?

    Há mto que não visitava o seu blogue, e hoje, e já a altas horas, faço-o, por motivos nada agradáveis.

    A LENINHA, foi, hoje, de manhã, submetida a uma delicada cirurgia, não programada e jamais pensada, mas a vida tem destes imprevistos.

    Peço-lhe, então, o favor, de passar pelo espaço dela e deixar, se assim o entender, umas palavrinhas. MTO OBRIGADA!

    Abraços e dias felizes.

    ResponderEliminar
  34. A mão esquerda é mais verdadeira... também acho.
    Belas palavras, as tuas e as da Sophia.
    Bom fim de semana, caro Agostinho.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  35. Passando... e deixando um beijinho, junto com os votos de um bom fim de semana...
    Ana

    ResponderEliminar
  36. Deixando um beijinho... e votos da continuação de uma boa semana...
    Ana

    ResponderEliminar
  37. Passo para deixar uma mão esquerda erguida e um beijo.

    ResponderEliminar
  38. Vim à procura de novidades.
    Mas aproveito para te desejar um bom fim de semana, caro amigo Agostinho.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  39. Agostinho

    agradeço
    pelas pegadas que vais deixando! :-)
    no meu maresias

    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  40. Agostinho, meu querido amigo, aqui estou "por estas bandas" como disseste no comentário onde foste levar os teus votos pela minha recuperação. Só tenho a agradecer pela tua sensibilidade.

    Já estive aqui comentando esta postagem. Quero acreditar que estejas bem, e que a demora em postar novamente se deva ao fato de estar com uma "preguicite aguda", rs. É isto mesmo?

    Espero, meu amigo, que a tua saúde não esteja mais a te preocupar, é o que desejo do fundo do coração.

    Eu ainda estou nesta fase convalescente, e devido à seriedade da cirurgia, tenho mesmo que moderar muitas das minhas atividades. Aliás, sou obrigada a isto, rs, pois bem sabes como sou atuante e a inércia (ou parte dela) nunca fez parte das minhas preferências. Enfim, ordens médicas.
    Por isso vou dar uma pausa no meu blog, o que não me impedirá de visitar o espaço dos amigos sempre que oportunidade houver.

    No desejo de que estejas bem, junto ao meu agradecimento um carinho enorme que te deixo num afetuoso abraço e nos votos de que a tua vida esteja sendo pontilhada de muitas alegrias.

    Da amiga que tanto te preza,
    Helena

    ResponderEliminar
  41. Passando para deixar um beijinho, e os meus votos de um óptimo fim de semana, esperando que tudo esteja bem aí desse lado...
    Ana

    ResponderEliminar
  42. Bom dia Agostinho.
    Saudades daqui de seu espaço
    e saudades de você lá
    no Espelhando.
    Linda e especial postagem.
    Grata por compartilhar.
    Bom sábado pra vc junto aos seus.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  43. Bom dia, passando pra conhecer seu blog. Gostei desse amanhecer de céu bordado por lindas gaivotas. a ilustração em harmonia com os versos, ficou um show!
    Tenha um ótimo dia!

    ResponderEliminar
  44. Olá, Agostinho
    Espero que esta falta de postagens não reflicta falta de saúde...
    Do mesmo modo que se diz que "o Natal pode ser todos os dias" também podemos (ou deveríamos poder...) dizer que "25 de Abril é todos os dias".
    Esperemos que sim.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  45. Passei para lhe desejar um bom fim de semana amigo Agostinho.
    Beijinho

    Fernanda

    ResponderEliminar
  46. Olá Agostinho!
    Já li sobre a revolução dos cravos, bonita história. E igualmente, belo o teu registro.
    Um abração Agostinho.

    ResponderEliminar
  47. Deixando um beijinho e votos de continuação de uma boa semana...
    Ana

    ResponderEliminar
  48. A todos os amigos:
    A nossa querida Leninha se submeterá a uma segunda cirurgia (já prevista desde a primeira), nesta Segunda-Feira, dia 10.
    Apesar da delicadeza do momento, ela se mantém tranqüila, confiante, em paz.
    Além das orações e do apoio dos amigos aqui de perto, gostaríamos de contar com as preces de todos vocês que sempre a apoiaram em todos os momentos.
    Que Deus recompense a cada um!
    Vera Lúcia

    ResponderEliminar
  49. Sinto a mão erguida.
    Sinto a vida erguida...

    abraço
    Lola

    ResponderEliminar
  50. Agostinho, meu querido, vim trazer-te um agradecimento e um abraço. O primeiro, por todas as vezes que as tuas palavras de afeto chegaram ao meu coração. O segundo, por estar inundado de uma sincera afeição e admiração pelo poeta MAIOR que tu és.
    Que os teus caminhos estejam sempre iluminados de poesia, de sorrisos e estrelas.
    Com carinho,
    Leninha

    ResponderEliminar
  51. Ausente, ultimamente, agora passando e relendo.
    Que tudo lhe sorria, Agostinho.
    beijo*

    ResponderEliminar
  52. Um abraço grande como o mundo Agostinho.
    Acho que me perdi do teu blog ou tu nao está mais blogando? rs
    Fica bem,ok?
    beijo

    ResponderEliminar
  53. Ah, mão esquerda que precisa ser erguida mais vezes nesta nossa sociedade!!

    um grande abraço
    Lola

    ResponderEliminar
  54. Agostinho, será possível que eu não tenha comentado este post???
    E não voltou a postar de então para cá???
    Espero que não seja por motivos de saúde...
    Pois então, Abril já passou há tanto tempo... nem vale a pena comentar... rsrsrsssssss
    Gostaria apenas de saber que se encontra bem de saúde...

    "Ver-nos-emos" em Setembro.
    Até lá desejo dias muito felizes.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  55. Passando para deixar um beijinho... agradecer a imensa amabilidade das suas visitas, lá no meu cantinho, Agostinho... e esperando que tudo esteja bem, aí desse lado...
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderEliminar
  56. De mão esquerda erguido te saúdo.
    Mais um grande abraço
    Lola

    ResponderEliminar
  57. Blogger Agostinho disse...
    Que merecemos nós
    se vivemos à sorte?
    Que adiantam as palavras
    na nitidez do silêncio da voz?
    Ouve-se o estampido da morte.

    Vi esse poema em um blog e deu-me saudades de seu lirismo, pois há muito não vejo uma postagem nova. Grande abraço. Laerte.

    ResponderEliminar
  58. Dizer o que sente é o que o poeta sabe fazer com tanta maestria! Grande abraço!

    ResponderEliminar
  59. Te dejo mi blog de poesia por si quieres criticar gracias.
    Me gusta mucho el tuyo.
    http://anna-historias.blogspot.com.es.

    ResponderEliminar