sábado, 29 de junho de 2019

Sexta-Feira, querida



O Japão anunciou, no exercício da Presidência do G20, as prioridades a debater no conclave:
        > crescimento económico e redução das desigualdades
        > qualidade das infraestruturas e saúde
        > questões mundiais como as alterações climáticas e os resíduos plásticos nos oceanos
        > economia digital
        > desafios colocados às sociedades em envelhecimento





                                                                 oooooOOOooooo



Vós, que trabalhais só duas horas
a ver trabalhar a cibernética,
que não deixais o átmo a desoras
na gandaia, pois tendes uma ética;

Alexandre O´Neill, 1.ª estrofe de
 "Aos Vindouros, se os Houver..."

oooooOOOooooo






oooooOOOooooo



Osaka inunda por net jornais e têvês
Os Gêzinhos, heróis e profetas de papelão,
brincam com a Terra e com a gente crescente
da ordem divina - Crescei e multiplicai-vos!

E os mágicos pa(i)ram no largo do crescimento
a discutir cotações, futuros, simulacros e arrufos,
sob influência sistémica do cheiro da especulação

É mágico!, é trágico!,  
tanto esforço e aparato para nada
Tanta fartura de fome, tanto brilho de lama!

Assim é, mas hoje,deixa-me virar a página
saltar para outro tempo sem cretinos, 
fraldas descartáveis e política de plástico 

É sexta feira e se bem vestida ficas Sexta-Feira
Ficas mais linda, meu amor, de chinela no pé
De qualquer modo saio contigo, 
mais logo, Sexta-Feira, querida

28jun2019

hajota

29 comentários:

  1. Creio que são sete os itens que irão ser debatidos, no Japão, o que não creio é que alguma dessas grandes potências económicas se debruce, seriamente, em prol da redução das desigualdades e nas medidas a tomar contra a praga dos plásticos que anda a intoxicar o Planeta.

    No final, todos se cumprimentarão e ficará tudo na mesma, ou seja, seguem o caminho da destruição.

    ...tanto esforço e aparato para nada
    Tanta fartura de fome, tanto brilho de lama!


    Gostei muito desta oportuna, "Sexta-Feira, querida! :)

    Beijinhos e bom fim-de-semana, Agostinho.


    ResponderEliminar
  2. Quem muito fala pouco acerta diz o povo e tem razão. É o que fazem estes "Gêzinhos, heróis e profetas de papelão", que não passam das palavras aos actos. E o planeta e as pessoas que o habitam bem agradeciam...
    Então, só nos resta o amor. Apesar de tudo. Apesar de nada…
    Um poema reflexivo e muito oportuno, meu Amigo Agostinho.
    Um beijo meu.

    ResponderEliminar
  3. Todos falam... mas não sabem verdadeiramente do que falam...
    O que resta mesmo é o Amor.... em qualquer dia da semana...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  4. ... entretanto o ainda à solta presidente dos EUA
    fez mais uma palhaçada- deu um passo inútil para a sua recandidatura
    Expressivo o seu poema como sempre

    Abraçp

    ResponderEliminar
  5. fala-se muito e pouco se faz. Mas pelo menos vão-se sensibilizando alguns.
    ABraço

    ResponderEliminar
  6. A tradicional cimeira das intenções... que se esfumam em não concretizadas acções...
    Apenas um circo, para os meios de comunicação nos levarem a crer, que este pessoal, todo junto no mesmo lugar, pensa em fazer algo pelo mundo, que não por eles mesmo...
    Redução das desigualdades... até dá vontade de rir, neste mundo crescente, em clivagens e disparidades... onde se pretendem construir muros em vez de entendimento...
    Gostei imenso, deste assertivo e lúcido poema... Não consegui ver a imagem... ando há uns dias a ver se abre... e nada... não abre aqui deste lado... mas esta semana, tem havido imensos problemas nas redes sociais e em alguns blogs, em que as imagens, também não surgem...
    Votos de continuação de uma óptima semana, Agostinho!
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  7. O meu comentário é este:
    Vai já, imediatamente, para a minha páGina de Facebook (passe um certo sacrilégio...)

    ResponderEliminar
  8. Gostei do seu poema pleno de ironia pelas campanhas de bonecos japoneses.
    Porém, de facto, os japoneses (tirando a mania de pescar baleias) não
    são dos piores. A quantidade de gente que votou no palhaço dos EUA!!
    Assim vai o mundo evoluindo... a passos de caracol...
    Dias bons e agradáveis, Amigo.
    O meu abraço.
    ~~~

    ResponderEliminar
  9. Olá, Agostinho, belo, forte e verdadeiro poema,

    "É mágico!, é trágico!,
    tanto esforço e aparato para nada
    Tanta fartura de fome, tanto brilho de lama!"

    Redução das desigualdades? Redução de resíduos plásticos nos oceanos?
    Não acredito, morrerei antes de ver. A quem interessa isso? Aos poderosos é que não; aos fracos também não.

    Beijo, um bom domingo!

    ResponderEliminar
  10. ...'crescei e multiplicai-vos'
    E assim caminha a humanidade, Agostinho
    grande abraço

    ResponderEliminar
  11. Gracias por tu visita y aportacion me alegra que recreses por el blog
    Besos

    ResponderEliminar
  12. Osaka é uma sedução, Agostinho.
    Fervilhante mas exemplarmente limpa e de um civismo fantástico.
    Aquele abraço, bfds

    ResponderEliminar
  13. gosto deste registo - demolidor!

    grande abraço

    ResponderEliminar
  14. E por estes dias... uma onda de calor... dirige-se para a Gronelândia... enquanto no Brasil as praias são visitadas por ondas inesperadas, que varrem tudo à sua passagem... os problemas que achávamos pertencerem apenas aos vindouros... anteciparam-se, e estão espalhados por todo o lado, como o plástico...
    Nós continuamos mergulhados num incaracterístico Verão... e já colocados no caminho de tempestades tropicais... que nos últimos anos, por cá passam em Outubro... encontrando um crescente e acolhedor deserto a cada ano... com tanta área ardida, neste nosso rectângulo à beira mar...
    Revendo este post, enquanto vim aqui espreitar se teria perdido novidades, nos últimos dias... e apercebendo-me do seu crescente realismo... enquanto nos intervalos do caos... lá vamos vivendo e sobrevivendo, em função das nossas sextas-feiras... que nos confortam... com uma sensação de caos adiado... para a seguinte segunda feira...
    Beijinho! Bom domingo... valha-nos isso, ao menos, por enquanto!... :-)
    Ana

    ResponderEliminar
  15. ironia
    verdade
    está tudo aqui
    mundo em contramão
    ou não?!!

    beijinhos Poeta

    :)

    ResponderEliminar
  16. Pois é Agostinho
    E ainda que o final de semana tenha
    ido o bom mês de julho ainda não...
    Eu gosto muito de ler aqui
    e muitas vezes o comentário não
    fica a altura da publicação.
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderEliminar
  17. Queridos leitores,

    agradecendo com muita estima as vossas visitas e comentários, convidamos-vos a ler o capítulo 5 da nossa história escrita a várias mãos "Variações em Quadrilha"
    https://contospartilhados.blogspot.com/2019/08/variacoes-em-quadrilha-capitulo-5.html

    Votos de excelente fim-de-semana!
    Saudações literárias

    ResponderEliminar
  18. para um outro tempo, feliz

    sexta ou segunda-feira


    um abraço, Agostinho

    ResponderEliminar
  19. Infelizmente o resumo
    Da ópera ambiental
    Vai desaguar no final
    No excesso de consumo

    Que aponta o alvo em rumo.
    Mas por quê isso afinal?
    É que o planeta está mal
    E não se põe mais de prumo

    Dada a superlotação,
    Todos problemas estão
    Na lotação excedente.

    Assim, todo esforço é vão,
    Dada à proliferação
    Redundando em mais gente.

    Grande abraço! Laerte.





    ResponderEliminar
  20. Pelo que se percebe, este grupo é de uma inutilidade gritante.
    A menos que seja útil para os próprios...
    O poema é excelente, parabéns.
    Caro Agostinho, um bom resto de semana.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  21. Oi Agostinho!
    Pertinente e instigante teu poema.
    Saber o que precisa ser feito acho que a grande maioria sabe, como fazê-lo e "querer" realmente, poucos.
    Se quem tem o poder nas mãos entendesse que se não houver boa vontade e responsabilidade em breve nos será cobrado um preço alto, fariam o que tem de ser feito mas, pensam que não serão atingidos só vai demorar um pouco mais para "eles" mas, todos pagaremos.
    Abrçs amigo

    ResponderEliminar
  22. A intensidade das palavras nos "gestos" que se adivinham.. num poema tão profundo quanto belo!
    Como é costume.
    beijinho, Agostinho

    ResponderEliminar
  23. O mundo anda louco
    e nós vamos enlouquecendo
    junto.
    Bjins
    CatiahoAlc.
    Obs: Se desejar conhece
    meu novo espaço.

    ResponderEliminar
  24. Agostinho,
    uma sexta-feira querida e inquieta, e continuam os dias inquietos até ser novamente sexta-feira.

    Gostei muito do seu poema e da estrofe que partilhou do Alexandre O´Neill - a introdução político/social é bem propositada - agita-nos o pensamento.

    ResponderEliminar
  25. Afinal, quando vou ver esvoaçar,
    neste varal,
    palavras poéticas
    com sabor e aroma
    de canela, limão e mel?

    Beijos, Agostinho.
    Vamos lá sacudir a inércia. :)

    ResponderEliminar
  26. Prezado amigo Agostinho,
    Hoje é o dia do poeta,
    O teu dia, por seleta
    Arte que cantas no ninho,

    Como canta o passarinho,
    Tu cantas, com voz discreta,
    A canção pura e concreta
    Do amor que abre caminho

    Para a bela poesia
    Que tua alma augusta cria
    E conosco se abre e luz.

    Obrigado, amigo! E peço
    A Deus teu maior sucesso
    Poético que nos seduz!

    Abraço cordial e parabéns! Laerte.

    ResponderEliminar
  27. Meu coração já sentia a dor da saudade
    A falta de todos amizades
    ficaram distante num imenso vasio.
    È maravilhoso quando sentimos
    a presença de Deus.
    Deus me fortaleceu .
    Da vida, não quero muito.
    Quero apenas saber que tentei de tudo ..
    Tive tudo o que pude. Amei tudo o que valia a pena.
    E perdi apenas o que, no fundo, nunca foi meu.
    Um abraço saudoso com amor..

    ResponderEliminar
  28. Vamos então aguardar por sexta-feira... que os outros... benza-os Deus, como se dizia na minha terra (no antigamente)
    Quanto mais lama, mais brilho (para disfarçar melhor!)

    Gostei das visitas. Obrigada!

    Feliz Terça-feira e uma boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar